Paranóia, conjunto de sentimentos.

Paranóia, conjunto de sentimentos.
Perto do Sol

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Final feliz? Bullshit!

O sentimento invade-me com a força de um tornado. Entra pelo meu coração sem pedir licença e destrói tudo á sua passagem. Queria tanto ter um sorriso nos lábios para mostrar que estou feliz (nem que fosse apenas ilusão). Mas o sorriso não aparece, e os meus olhos teimam em não parar de soltar em lágrimas o que me atacou em acções. Não preciso de dizer mais nada, eles sabem que o meu desejo é que parem, mas têm vontade própria, ou então uma estranha “conexão” com o meu coração. Já não sei o que pensar, o que dizer, o que escrever ou fazer. Já não sei para onde ir, em quem me apoiar, já não sei nada. Sei que nunca vou ter o que quero. Basta limitar-me a viver com o que tenho. Mas não! Eu tenho os meus direitos, tenho o direito a ser feliz! Recomponho-me, afinal, á vista de todos, já nada me afecta. Hipoteticamente, quero-te a ti. Não vou deixar de sonhar, e tu vais ser sempre a personagem principal dos meus filmes de amor. Mas agora a sessão é de tragédia, ou quanto mais um drama, um sucesso de bilheteira, pois todos os meus outros sentimentos correm á sala de espectáculo para assistir ao derradeiro final, e seguirem os seus caminhos conforme o que acontecer. Mas o desfecho não é conclusivo, pois as histórias de amor quase nunca têm um final, quanto mais um feliz.